Fila para cidadania italiana tem 500 mil brasileiros.

Números da Embaixada da Itália, em Brasília, mostram que cerca de 500 mil brasileiros estão na fila de espera em consulados para o reconhecimento da cidadania italiana.

O número é praticamente o dobro do total de brasileiros que já conseguiu cidadania por descendência.

“O número de brasileiros que já conseguiu obter a cidadania italiana por descendência é de cerca de 215 mil”, informou à BBC Brasil o primeiro conselheiro do Departamento de Assuntos Consulares da Embaixada Italiana, em Brasília, Alberto Colella.

Apesar de ter direito garantido à segunda nacionalidade, a grande maioria não sabe quando o documento chegará. Apenas que poderá demorar meses, anos e até mesmo décadas.

Isso porque os consulados não se prepararam para a grande demanda e o governo italiano ainda não acenou com processos de informatização, ou mesmo contratação de novos empregados para lidar com o crescente número de pedidos.

“Os principais consulados no Brasil fazem uma média de 50 a 60 legalizações por mês, em processos que englobam famílias de cinco, seis e até dez pessoas”, disse Imir Mulato, diretor da Agência Brasitalia, especializada em buscas genealógicas e serviços sobre cidadania italiana. “O governo italiano sabe que se colocasse mais funcionários, acabaria com as filas. Sabe também que, se fizer isso, mais ítalo-brasileiros irão para a Itália”.

Segundo Imir Mulato, dentro dessa média, demoraria 30 anos para que todos os pedidos feitos no Brasil até o momento terminassem de ser avaliados.

Opção mais rápida

Para os que não querem esperar tanto, a opção é encaminhar a papelada diretamente em uma prefeitura italiana e comprovar residência fixa no país. Nesse caso, bastaria esperar de dois a quatro meses até se conseguir o reconhecimento da cidadania.

Foi o que fez a empresária Silvia Lezcano, que mora nos Estados Unidos há mais de uma década e resolveu passar uma temporada em Roma.

“Decidi encaminhar a papelada para facilitar a vida da minha filha mais velha”, disse. “Ela sonha em fazer uma faculdade em Londres. Com o passaporte italiano, tudo se tornaria mais fácil”.

A cidadania italiana é regulamentada pela lei número 91 de 5 de fevereiro de 1992. Baseia-se no princípio do jus sanguinis – termo latino que indica direito de sangue – e pode ser transmitida a todos que têm ascendência italiana por parte de pai em todas as gerações. Podem ser filhos, netos, bisnetos ou mesmo descendentes de gerações mais distantes.

Já do lado materno, a nacionalidade é restrita a quem nasceu depois de 1948, quando a Itália igualou direitos de homens e mulheres.

Mercado

Em função do contingente de cidadãos brasileiros com direito à segunda nacionalidade, a quantidade de escritórios especializados em processos de cidadania italiana é grande. Alguns escritórios cobram até R$ 5 mil para reunir e encaminhar documentos aos consulados.

Se o cliente desejar o auxílio na Itália, alguns escritórios arrumam residência fixa no país, onde a pessoa ficará morando até conseguir a cidadania. O serviço custa em média 2,5 mil euros (R$6,7 mil).

Por ter uma das legislações mais flexíveis da União Européia, a Itália criou vantagens para seus descendentes inexistentes nos países do bloco europeu, que limitam a concessão da cidadania a filhos e netos.

Para os descendentes de italianos é tudo mais fácil. Um bisneto, por exemplo, pode obter a cidadania italiana e trabalhar regularmente em Londres ou Madri, o que é impossível para um bisneto de espanhóis, que não tem direito ao passaporte.

Estima-se que entre 300 e 400 brasileiros com passaporte italiano viagem à Itália todos os meses. Desses, apenas 10% ficam no país, 10% retornam ao Brasil, 40% vão à Inglaterra e os restantes 40% têm como destino outros países europeus, principalmente Espanha e Portugal.

“O sonho do imigrante brasileiro na Europa é ir para Londres”, assinala o demógrafo do Programa de Pós-graduação em Geografia da PUC-Minas, Duval Fernandes. “Lá trabalha-se por hora, o mercado é desregulamentado e ganha-se numa moeda estável e forte.”

Rumores de mudança

Apesar dos rumores no ano passado de que a lei da cidadania mudaria, restringindo o direito apenas a filhos e netos de italianos nada aconteceu.

Mas um Projeto de Lei de iniciativa do governo está em análise na Câmara dos Deputados e prevê algumas modificações.

Entre elas, a introdução do jus soli – nacionalidade pelo lugar de nascimento -, como princípio de transmissão da cidadania, e o direito dos descendentes de italianas nascidos antes de 1948.

“Não existe nenhum projeto de lei ou emenda que prevê alguma limitação ao jus sanguinis”, afirmou o senador Edoardo Polastri, eleito em 2006 pelos italianos que moram na América do Sul.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



4 thoughts on “Fila para cidadania italiana tem 500 mil brasileiros.

  1. Mario

    Sinceramente o Imir Mulato é excelente de uma unica forma, de boca fechada! Nunca vi alguem falar tanta bobagem e delirar tanto como este senhor, que pelo que sei ja esta senil.

    responder
  2. SANDRO

    Olha o processo via consulado hoje e inviavel,e tambem conseguir a legalizacao das certidoes via consulado de SP tambem esta impossivel.
    Quanto de pose de todas essas certidoes,voce ir para Italia fazer esse processo tambem esta ficando muito dificil,uma vez que la chegando voce prescisa efetuar sua residencia,e esse proscesso eu posso falar de experiencia propria,na cidade de Bologna,essa residencia que por lei devia ser igual para todos Italianos e Brasileiros,nao o e,pois a GUARDA MUNICIPAL DE BOLOGNA QUARTIERI DE SAN DONATO,me disse que eles fariam a residencia quando eles quisessem a hora que eles quisessem,aos sabados domingos a noite enfim sem criterios,fui muito destratado por esse vigili(guarda)disse que nos so andamos pra fazer a cidadania depois iamos embora,e que isso pra ele estava cheirando que tinha dinheiro envolvido com advogados,eu respondi que tinha dinheiro envolvido sim,pois advogados cobram honorarios,depois de dizer isso ele me expulsou de seu escritorio.
    Teoricamente poderia fazer uma demanda contra ele,mas nao me esqueci que na Italia as leis sao como aqui tem muitas,mas nao funcionam,e o lugar do deixa disso,muito mais burocratico do que aqui,o jeito foi me sujeitar a todos os caprichos desse Vigili que acha que eum juiz.Olha voce que quer ir fazer,uma dica nao va a cidade de Bologna,pelo menos eu e mais alguns brasileiros que eu conheco fomos muito humilhados por esse vigili.
    Espero ter ajudado em alguma coisa,mas nao esquecam de uma coisa na Italia e nos seus consulados eles nunca dizem nao,mas nunca resolvem nada,e uma forma de varrer sempre tudo pra baixo do tapete,ainda nao sei como esse goverdo do Sr. Berlusconi nao acabou com essa lei.Somos milhoes de descendentes abandonados pela patria mae.
    Obrigado.

    responder
  3. angela maria silva

    Gostaria de saber o certo quais são os documentos que vou utilizar-los para tirar a cidadania italiana por londres ja temos pasta no cosulado do Brasil mas tenho filha que mora em Londres e se validade os documentos ja legalizados aqui no Brasil se for possivel informar com um pouco de urgencia

    responder
  4. Icardi

    Olha, os documentos sao os mesmos que precisa dar entrada no consulado italiano no Brasil, eu moro na europa a muitos anos e tenho a cidadania , ja morei tb em Londres…sua filha em primeiro lugar tem que ter a residencia em Londres p dar entrada no cons. ital.Em segundo lugar, vc tem pasta no consulado bras aonde?Que pasta è essa que todo mundo fala, mas aqui na comune nunca ouviram falar e nem sequer conhecem….Me desculpe falar assim, mas vc tem que procurar informaçoes no consulado it no brasil, pq as leis aqui sempre mudam… em londres o tempo de espera sera mais ou menos de 3 a 5 anos….nao è rapido como aqui na Italia….un bacione di Icardi….

    responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *