Dicas para uma viagem tranquila

A Agência Brasil selecionou algumas das exigências comuns à maior parte dos países europeus para ajudar você a informar melhor amigos ou parentes que pretendem um dia fazer turismo pelo Velho Continente.

1 – Passaporte válido;

2 – Comprovante de passagem de ida e volta;

3 – Reservas em hotel ou Albergue da juventude no caso de turistas (O documento deve conter a quantidade de dias que vai ficar, endereço e telefone do estabelecimento);

4 – Em caso de visitante, endereço e nome completo da pessoa que irá recebê-lo. E uma carta convite escrita por essa pessoa. Pode ser digitada ou escrita à mão desde que a letra seja legível. Atenção, porque em alguns paises exige-se o registro desse documento na polícia;

5 – Demonstrar que tem dinheiro suficiente para se manter durante os dias de sua viagem. Alguns fiscais pedem para ver o dinheiro, outros não, então é aconselhável ter ao menos 500 euros em espécie e o restantepode ser em Travelcheck e cartão de crédito internacional. A Espanha exige mínimo de € 60 por dia para permanência por pessoa, sendo a quantia total mínima de € 540;

6 – Mostrar algum documento que comprove o seu vínculo com o Brasil e descarta a hipótese de permanência no país em questão (pode ser carta do empregador ou comprovante de matrícula em Universidade);

7 – Antes de fazer as malas, procure informações sobre o país que irá visitar. O fiscal pode fazer alguma pergunta sobre turismo e se não souber responder já pode ser um motivo de recusa;

8 – Sempre se informar junto a Embaixada e Consulados Gerais do país que pretende visitar sobre os requisitos necessários para admissão uma vez que eles mudam de país para país. O Brasil possui representações diplomáticas de países europeus. A consulta inclusive pode ser feita através da internet;

9 – Fazer um seguro médico internacional que cubra repatriação em caso de acidente ou doença grave. A maioria dos países europeus faz essa exigência e tem um valor mínimo exigido, que varia de país para país;

10 – Em caso de estudantes, comprovante de matrícula e visto obtido em uma das Repartições Consulares do país no Brasil (como é o caso de Inglaterra, Espanha, entre outros). Alguns países só exigem dos estudantes, na entrada, comprovante de matrícula e meios de sobrevivência, dinheiro e/ou carta de uma pessoa se comprometendo a arcar com as despensas enquanto durar o curso. Essas informações podem ser conseguidas junto à escola em que vai estudar;

11 – E, por fim, muita sorte, pois mesmo com tudo em ordem se o fiscal de emigração não for com sua cara, pode estar com todos os documentos em ordem que não conseguirá entrar.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Latest Comments

  1. uilton santana silva 25 junho/2008
  2. Mrs Brazil 27 junho/2008
  3. tatiana 9 julho/2008
  4. 28 agosto/2008
  5. iores mozzano 24 setembro/2008
  6. Mrs Brazil 24 setembro/2008
  7. leutres conceiçao andrade 24 setembro/2008
  8. Mrs Brazil 25 setembro/2008
  9. fernado aguiar 7 outubro/2008
  10. Mrs Brazil 8 outubro/2008
  11. alex 10 outubro/2008
  12. Mrs Brazil 11 outubro/2008
  13. Rafael Gomes 19 outubro/2008
  14. leandro bertonceloo 29 outubro/2008
  15. Liv 11 maio/2009
  16. junior 22 maio/2009
  17. Elaine 11 janeiro/2010
  18. Marina 16 fevereiro/2010
  19. Maria Michelini 18 fevereiro/2010
  20. Marcio Costa 21 junho/2010
  21. Fabiano 21 junho/2010
  22. ROSEMEIRE C DE MELO 19 outubro/2010
  23. Thiago Lobão 3 março/2011
  24. Sarah 22 março/2011
  25. Paulo Roberto 27 março/2011
  26. Vanessa 7 agosto/2011
  27. meg 13 fevereiro/2012
  28. Fernanda 20 fevereiro/2012
  29. Monallisa 15 maio/2012

Leave a Reply