Reino Unido fecha as portas para imigrantes qualificados.

De portas fechadas…

No dia 24 de novembro, o anúncio de uma nova lei de imigração dividiu opiniões no parlamento inglês. Logo, a notícia ganhou espaço em jornais e nos canais de televisão e mais uma vez, a Inglaterra e os países que compõem a ilha, o tão famoso Reino Unido, fecham as suas portas.

Por quê motivo?

Dados oficiais estatísiticos revelaram que o número de pessoas que vieram morar no Reino Unido menos o número de pessoas que o deixaram em 2009 é igual a 196.000, e a Ministra do Interior (Home Secretary), Theresa May, quer reduzir este valor para apenas dezenas de milhares, ao invés de centenas. A medida é polêmica e diversas empresas e intituições financeiras, como bancos e outras multinacionais, expressaram a sua ira em entrevistas ao Financial Times e aos maiores jornais britânicos, dizendo que o país sofrerá com a escassez de talentos provenientes de outras partes do mundo.

O que exatamente a lei institue?

Há cinco categorias de imigrantes, de acordo com as leis inglesas: trabalho de longa-duração, estudantes, trabalho temporário e visitantes, refugiados e asilados, e membros de família. A lei não pode tocar em muitas destas categorias pois envolvem não apenas fatores econômicos, mas também direitos humanos.

Os trabalhadores que necessitam de visto para morar na Inglaterra foram o alvo da reforma, que começa a ter validade a partir de abril de 2011. Atual categoria de vistos conhecida como Tier 1 (Highly Skilled Workers), baseada em pontos e não dependente de uma oferta de emprego, será extinta e vistos com estas condições serão concedidos apenas a pessoas de ‘talento extraordinário’. Os critérios para esta seleção ainda não foram divulgados mas espera-se bastante rigor, e já é notícia que este se limitará a apenas mil por ano. A ênfase é dar oportunidade àqueles que poderão contribuir com o Reino Unido nos campos acadêmicos, da arte e da ciência.

Profissionais com graduação e oferta de emprego (Tier 2), com a intenção de viver na Inglaterra, País de Gales, Irlanda e Escócia, serão limitados a no máximo 20.700 por ano. Outra medida a ser adotada é o valor mínimo salarial para transferências para a Inglaterra de funcionários de empresas multinacionais sediados em outros países, que deverão ganhar pelo menos 40.000 Libras anuais para permanecer por mais de 1 ano.

Com estas medidas, a previsão é de que haja uma redução de 1/5 dos vistos concedidos a profissionais qualificados e de que profissionais ingleses tenham maiores chances de empregabilidade em tempos de crise e poucas ofertas.

Qual o impacto real?

O Reino Unido faz parte de dois blocos econômicos: a União Européia (EU) e a Área Econômica Européia (EEA). Entre os países que os compõem, há livre circulação em termos de moradia e oportunidades de emprego. Na prática, um Europeu pode mudar-se para a Inglaterra e imediatamente ter os mesmos (ou quase os mesmos) direitos de um inglês, incluindo saúde gratuita e benefícios. O mesmo ocorre com ingleses que emigram para outros países da Europa.

Do total de imigrantes totalizados nos dados oficiais, 15% são ingleses retornando à sua terra natal, e 33% são cidadãos da EEA. Não há nada que o governo possa fazer para barrar esta mobilidade, por isso o foco é aqueles que não fazem parte da União Européia e que compõem metade dos imigrantes registrados em 2009. Estudantes, profissionais e membros de família estão da mira da política restritiva imigratória, e novas medias já são esperadas.

Escolas de Inglês e Estudantes

Sob o setor de educação internacional sopra o vento frio destas mudanças, que terão mais dificuldade em contratar professores de língua inglesa da Austrália e Nova Zelândia, por exemplo. Há também rumores de que o visto Post-Study, que dá direito a estudantes de graduação a trabalhar por dois anos após os estudos, será cancelado. Outras medidas devem conter o número de estudantes que trabalham além do limite semanal estabelecido, 10 horas, porém estas ainda não foram anunciadas.

Mas será que todas estas restrições contribuirão de forma positiva para a recuperação econômica britânica? Será que o talento estrangeiro, a contribuição dos estudantes à sociedade e uma política de imigração flexível não são pilares que a sustentam e impulsionam?

Só o tempo dirá.

Texto escrito por Breno Pessoa, produtor de conteúdo da EF Londres.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



19 thoughts on “Reino Unido fecha as portas para imigrantes qualificados.

  1. Luan

    Isso quer dizer que não posso mais ir trabalhar lá? Sonho desde os 9 em morar em Londres. Eu vou bater muito na Rainha rs.

    responder
  2. Bruno Matos

    QUER CONHECER LONDRES MAIS TEM MEDO ???
    MUITAS DIFERENÇAS AFASTAM O TURISTA BRASILEIRO DE LONDRES, TRANSITO, LINGUA ENTRE OUTROS…..

    LIGUE AGORA BRUNO SEU GUIA TURISTICO NO REINO UNIDO.

    ESCOCIA, INGLATERRA E IRLANDA

    TENHO OTIMOS ROTEIROS E PASSEIOS VC VAI ADORAR…..

    LIGUE ESTOU AQUI EM LONDRES A SUA ESPERA ….

    LIGANDO DO BRASIL; 00(CODIGO DA OPERADORA)447791494174

    responder
    1. Fernando Paula

      Sr. Bruno, sou Brasileiro e vou me Casar com um Portugues em lisboa,no mes de maio. . . será dificil para eu conseguir meu visto como familiar da Eu? Mesmo estando casado aqui em portugal e pedir para traduzirem meu casamento. ? grato!!!

      responder
  3. Alda

    Olha eu concordo com o que a EF escreveu, porém se tirar essas pessoas que imigraram vai ser muito complicado o crescimento no UK, pois la a população esta envelhecendo rapidamente e na Europa toda, nao ha gente suficiente pra fazer o pais desenvolver, por incrivel que pareça o latino sabe muito bem se virar e dar a volta por cima, tem melhor visão da realidade e possui um “feeling” com relação ao inesperado. Sou muito qualificada e pretendo fazer um curso preparatório pra estudar na Universidae novamente, espero que eu entre legalmente com toda docs OK pois nao tenho dupla cidadania quero ser correta e muitos querem, mas os poucos brasileiros( e outros povos) que fazem coisas erradas é que acabam estimulando as autoridades a tomarem essas atitudes, infelizmente… viajo muito pro exterior e vejo cada coisa que as pessoas fazem, por isso que nem falo nada quando vejo brasileiros nas ruas tipo: ” oi vcs são brasileiros tbém..?? que legal.. onde estão hospedados?? etc…alguns nao sabem se comportar… desculpe mas não pretendo ofender ninguém, na Italia em Florenças vários brasileiros tirando uma de 2 gays num café, ja imaginou se eles sabem o portugues??? Eu e minha amiga saimos rapidinho de perto e fomos pra outro canto…
    Que a força estejam com vcs!

    responder
  4. Alda

    Realmente os jovens fazem uma matricula curta no curso de ingles, e faltam a maior parte do curso o governo vai na escola fiscalizar a frequencia dentre outras coisas e nao conseguem encontrar os alunos , fazendo com que a escola pague multa e seja avisada que pode ser descredenciada ja que nao ha presença no curso, depois de um tempo curto retornam de surpresa na escola e descredenciam por que os alunos nao estão presentes no curso… a próprie empresa no BRA podia tomar umas providências antes de embarcar esse tipo de pessoa para evitar os prejuizos que podem causar as filiais em Londres…mas aqui o que conta é o dinheiro, pagando tudo pode??

    responder
  5. Roger

    Nao Concordo (em partes com estes comentarios) eu vivo faz 5 anños na españa e tenho varios amigos na inglaterra em todos os Paises tem seus Devidos problemas aqui na españa em portugal enfim em todoss…As pessoas se sai do brasil comprando um curso de ingles é realmente para entrar na inglaterra pq lá é um dos paises mais rigoroso para entrar,a maioria dos Brasileiros saem do Pais pq nao tem tantas oportunidades ,lá e tem pessoas e pessoas sempre vai ter gente que vai fazer merdaa…Isso é normal mais a grande maioria é muito trabalhadora e aqui na españa os brasileiros nao sao mau visado…Os ingleses sao complicado mesmo sao cheio de botaa lei…E tem gente q vem pra europa fica 3 meses e quer dar liçao de moral na galera que tá aqui na guerra faz tempo…Cada macaco no seu galho…Cada um Busca a vida como Pode pq na realidade nem todo mundo tem as mesmas Oportunidades sobre todo as pessoas Pobre do Brasil un Saludo desde Españaa…

    responder
  6. Sandoval

    Bem, enquanto tem muita gente querendo vir eu to mesmo e’ querendo ir. Eis a minha humilde opiniao. INGLATERRA PARA OS INGLESES! Estou aqui ha quatro anos, tenho nivel superior trabalhava como interpreter no Brasil e aqui nao passo de chefe de cozinha em um restaurante onde tenho que trabalhar muito se quiser juntar o suficiente para pagar as contas. Juntar dinheiro por aqui so quem quebra mesmo os ossos. Muitos tem uma ideia muito errada do que e’ isto aqui. Bem, boa sorte a todos os que tem esse sonho, que pra mim e’ muera ilusao, e a todos melhor sorte que a minha!

    responder
  7. Bruna

    Olá, já morei na Inglaterra em 2006,pretendo voltar ano que vem.Na verdade as pessoas querem ir pra lá achando que vao ganhar rios de dinheiro e ficar rico….quando eu estava lá ainda era bom, a libra estava quase 5 reais e dava pra mandar dinheiro pro brasil tranquilo. hoje a situaçao é bem diferente a libra tá baixa e emprego tá dificil.Concordo que as pessoa vao, mas com o pé no chao cientes de que vao trabalhar muiiiiito. E na verdade elas deveriam ter um unico objetivo: ESTUDAR…..ir fazer fazer um curso completo de ingles ou uma pos graduaço…algo do tipo…e aí sim retornar pra casa com um bom curriculo…o Brasil hoje é dos mais qualificados entao as pessoas devem aproveitar.Conheço muita gente, muito amigos que foram pra ganhar dinheiro e nao fizeram um curso DE NADA se quer..e aí foram obrigados a voltar para o Brasil(por saudade da familia, ou por nao terem documento)e nao tem profissao e hoje SE ARREPENDEM por nao terem feito pelo menos um curso de qualquer coisa. Entao a minha dica é: vc quer ir…vá…mas aproveite pra devorar a cultura e a lingua inglesa e volte com a cabeça erguida COM UM DIPLOMA PELO AMOR DE DEUS. Eu te garanto. pelo menos com um diploma da escola e o comprovativo que vc fez a prova(em Cambrigde…e passou é claro) vc já tem meio caminho andado.Conheça LONDRES,bata muitas fotos…pois é uma experiencia maravilhosa…todas as pessoas deveriam ter a oportunidade de conhecer aquela BELISSIMA cidade. Abraços.

    responder
  8. luis carlos

    ola, estou querendo ir estudar ingles e trabalhar em londres mais quando penso na imigraçao me da um frio na barriga rsrsrs… queria saber si ta dificil arrumar emprego por ae . vcs sabem me dizer como faço minha matricula em uma escola de ingles em londres pela internet ?? uma ultima pergunta si eu na for emobora de londres logo depois que meu visto tiver vencido oque aconteçe eu posso ser deportado ??

    responder
  9. Roberta Rangel Batista

    Pessoal, sou psicóloga aqui no Brasil e atualmente faço mestrado em Psicologia Social na Universidade Federal do Espírito Santo. Meu tema de dissertação são os brasileiros imigrantes na Europa (nos países: Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido). Por isso, peço a ajuda dos que estão na condição de imigrantes para que respondam a um questionário online, que se encontra no link abaixo.
    As repostas registradas serão utilizadas apenas para fins acadêmicos e de pesquisa científica, sendo o anonimato preservado.
    Agradeço imensamente!

    https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dFBJS1N5ZzVSemYwODBZYkNCa3FpSUE6MQ

    responder
  10. mayke barral

    E para mim que quero ir para estudar dança e participar de companhias de dança por la e trabalhar ate me terminar o curso de dança. Que visto eu devo tirar?

    responder
  11. VANIA LUICIA AMARANTE

    Conheci este caso numa pesquisa aleatoria e esta sendo muito orientadora para mim, cheguei no pais a 3 meses, sou casada com um europeu, ja coloquei meus documentos no home office, mas estou com o meu coracao a larga, ou seja, lendo este blog entre outras informacoes, vejo que nao se pode ficar confiante que vou conseguir, que pena que cheguei pos 2011, poderi ater vindo antes pois me casei em 2010, dizem que viver e ficar se equilibrando entre as escolhas e as consequencias ( jean Paul satre), como sinto estas palavras verdadeiras agora. Eu fiz minha escolha agora tenho que arcar com as consequencias ou melhor ficar se equilibrando entre as duas, isto e extensiov para todos nos, e obrigado pelos comentarios de voces foi instrutivo para minha orientacao do que se passa neste pais. visto por parte de quem enfrenta as situacoes. obrigado.

    responder
  12. VANIA LUICIA AMARANTE

    Conheci este caso numa pesquisa aleatoria e esta sendo muito orientadora para mim, cheguei no pais a 3 meses, sou casada com um europeu, ja coloquei meus documentos no home office, mas estou com o meu coracao a larga, ou seja, lendo este blog entre outras informacoes, vejo que nao se pode ficar confiante que vou conseguir, que pena que cheguei pos 2011, poderi ater vindo antes pois me casei em 2010, dizem que viver e ficar se equilibrando entre as escolhas e as consequencias ( jean Paul satre),

    responder

Deixe uma resposta para Bruna Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *